segunda-feira, 16 de abril de 2018

Introdução e Botânica do Brócolis



Introdução

Os brócolis, brócolos ou couve-brócolos são variedades botânicas da espécie Brassica oleracea que pertencem à família Brassicaceae (crucíferas), da qual também fazem parte a couve-flor, o repolho, a couve e espécies distintas como a mostarda, o nabo, o rabanete, o agrião, entre outras.
O impulso que a cultura dos brócolis teve nos últimos anos demonstra que existe um grande potencial de mercado para essa hortaliça. Sua importância econômica no agronegócio tem sido crescente, em razão da apreciação nos diferentes tipos de culinária, suas propriedades nutricionais e o teor de compostos relacionados à saúde.
Além da importância econômica, os brócolis têm grande impacto social na geração de empregos diretos e indiretos, desde o plantio até a industrialização.
O cultivo dos brócolis teve início na Europa em princípios do século 19. Atualmente
a superfície plantada mundialmente supera 1 milhão de hectares e a produção ultrapassa 19 milhões de toneladas por ano.
No Brasil, a estimativa para a área cultivada com brócolis é de 15 mil hectares, com maior concentração nas regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste. Destaque para o Estado de São Paulo como principal produtor de brócolis do País, com área estimada em 3 mil hectares plantados.
Um aspecto relevante nesse cenário tem sido a expansão da cultura no estado de Minas Gerais em diferentes sistemas de cultivo, a exemplo da região metropolitana de Belo Horizonte, onde o cultivo é feito por agricultores familiares, e no Sul do estado, com a produção em áreas de maior extensão, anteriormente cultivadas com batata.
O tipo ramoso é cultivado em todas essas regiões, incluindo as regiões Nordeste e, recentemente, o Norte do Brasil. O tipo inflorescência única concentra-se no Distrito Federal e nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul.
O aumento de produção e de área plantada reflete a expansão do mercado para venda in natura em centros urbanos ou para congelamento em indústrias processadoras, localizadas principalmente nos estados de São Paulo e Rio Grande do Sul.
Contudo, o consumo familiar per capta ainda é baixo quando comparado a outros países, com média de 148 g por domicílio. Esse baixo consumo pode ser explicado pelas tradições culinárias regionais, variações de renda, localização geográfica e logística de distribuição.
Em estados que não possuem condições ambientais favoráveis ao cultivo, levando a um baixo volume de produção, e que são distantes dos grandes centros produtores, o que requer transporte em caminhões ou aéreo, o produto oferecido ao consumidor chega em condições de deterioração avançada ou com preços pouco acessíveis para grande parte da população. Portanto, são necessários avanços no intuito de aumentar sua disponibilidade para o consumidor, baratear seu custo e conscientizar a população de seus benefícios.

Os brócolis (português brasileiro) ou brócolos (português europeu) (do italiano broccolo, no plural broccoli) são vegetais da família Brassicaceae, uma das formas cultivadas de couve, tal como a couve-flor, o repolho, couve-de-bruxelas, couve-nabo entre outras.

As folhas, as flores e os pedúnculos florais são comestíveis. O cruzamento dos brócolos ou brócolis com o kai lan asiático gera o brocollini, que possui talos comestíveis.

Originários da Europa, também são usados em medicina graças ao seu elevado teor de cálcio que é - dependendo da variedade e da forma de preparo em média 47 mg por cada 100 gramas de flores e 51 miligramas em cada 100 gramas de folhas, o que representa cerca de cinco vezes a dose existente no leite. Por isso, este vegetal é um bom construtor e formador dos ossos e dos dentes.[carece de fontes]

De acordo com pesquisas publicadas recentemente, os brócolos ou brócolis e o repolho ajudam a evitar o câncer de próstata se forem consumidas pelo menos três porções diárias desses vegetais. Essa pesquisa baseou-se num estudo do Centro de Pesquisas do Câncer Fred Hutchinson, de Seattle, nos Estados Unidos.[carece de fontes]

Há algumas evidências preliminares que o consumo regular de brotos desta planta poderiam erradicar Helicobacter pylori.

Os brócolis ou brócolos são utilizados no preparo de saladas, podendo também ser utilizados em pratos como folhados e massas. Assim como a couve-flor, também podem ser cozidos no vapor, o que ajuda a manter seus componentes nutricionais

Botânica

Reino: Plantae
Sub-reino: Tracheobionta
(plantas vasculares)
Superdivisão: Spermatophyta
(plantas com semente)
Divisão: Magnoliophyta (Angiospermas)
Classe: Magnoliopsida (Dicotiledônea)
Subclasse: Dilleniidae
Ordem: Capparales
Família: Brassicaceae (sin. Cruciferae).

Os brócolis, de nome científico B. oleracea L. var. italica Plenck, também designado na literatura internacional como B. oleracea var. botrytis F. cymosa, é uma planta semelhante à couve-flor em sua constituição botânica.
Possui caule relativamente mais longo, com folhas de nervuras menos salientes e pedúnculos compridos e mais distanciados.
Tem a inflorescência central menos compacta, de colorações que variam do verde ao azulado, com emissão de numerosos rebentos nas axilas das folhas, que terminam em capítulos de flores imperfeitas.
Os ápices florais são constituídos de botões com pétalas de coloração amarelada, separadas em quatro. Os estames são organizados em seis longos segmentos.
O pistilo é comprido com estigma esférico.
O fruto é denominado síliqua, de formato alongado, que, em seu interior, possui um septo onde estão localizadas as sementes, de formato redondo e de coloração escura, em ambas as suas faces.