sábado, 25 de novembro de 2017

Cultivo do Hissopo (Hyssopus officinalis)



Hyssopus officinalis

O hissopo é uma planta que pode atingir de 20 cm a 1 m de altura, com flores que podem ser de cor violeta, rosa ou branca. Bastante apreciada como planta ornamental em jardins, sendo que suas flores atraem abelhas e borboletas, é também uma planta cultivada para fins medicinais e para o uso de suas folhas e flores como tempero. Seu sabor é forte e algo amargo, apresentando um intenso e agradável aroma de menta, o que faz com que suas folhas sejam usadas apenas em pequenas quantidades em saladas ou como tempero para outros pratos. Alguns apicultores também cultivam a planta para alimentar suas abelhas, que assim produzem um mel aromático de sabor distinto.

Hissopo


O hissopo cresce melhor em clima subtropical, mas suporta bem baixas temperaturas

O hissopo cresce melhor em clima subtropical quente, mas também suporta temperaturas baixas.

Luminosidade

Deve receber luz solar direta pelo menos por algumas horas diariamente.

Flores do hissopo de cor violeta


As flores do hissopo atraem insetos como abelhas e borboletas

Cultive preferencialmente em solo leve e bem drenado, fértil e com pH entre 5 e 7,5, mas o hissopo pode ser cultivado praticamente em qualquer tipo de solo que apresente uma boa drenagem.

Irrigação

Irrigue de forma a manter o solo sempre úmido nos primeiros meses, mas sem que fique encharcado. Plantas bem desenvolvidas toleram curtos períodos de seca e podem ser irrigadas mais esporadicamente. O excesso de água no solo prejudica estas plantas.

Flores do hissopo de cor rosa


As flores do hissopo geralmente são de um violeta azulado, mas há variedades de cor rosa e branca 

Plantio

O hissopo pode ser propagado por sementes, estaquia ou divisão de plantas bem desenvolvidas.

Semeie no local definitivo ou em sementeiras e outros recipientes, e transplante as mudas quando estiverem grandes o bastante para serem manuseadas. As sementes levam uma ou duas semanas para germinarem.

Plantas bem desenvolvidas também podem ser divididas, ou ramos com 5 a 10 cm podem ser parcialmente enterrados em vasos mantidos úmidos para que ocorra o enraizamento.

O espaçamento entre as plantas pode ser de 30 a 60 cm. Esta planta também pode ser cultivada facilmente em vasos grandes.

Tratos culturais

Retire plantas invasoras que estiverem concorrendo por recursos e nutrientes.

A cada três ou quatro anos as plantas precisam ser renovadas, pois vão se tornando lenhosas e passam a ser menos produtivas.

Hissopo florido

As folhas do hissopo são mais aromáticas quando ocorre a floração

Colheita

Em plantações domésticas, as folhas podem ser colhidas quando necessário a partir de dois ou três meses após o plantio. Em plantações comerciais, cujo objetivo é a extração do óleo essencial, a colheita é realizada normalmente apenas a partir do segundo ano, quando ocorre a floração, embora também seja possível fazer uma pequena colheita no primeiro ano.

As folhas são mais aromáticas quando ocorre a floração, e as flores também podem ser colhidas e consumidas.

Propiedades

O hissopo (Hyssopus officinalis) é uma planta pouco cultivada em Portugal, e por isso, pouco conhecida também. Dizem que quando Cristo foi descido da cruz, o pano usado para limpar o seu rosto, estava embebido em água de hissopo, por causa das suas propriedades cicatrizantes. 

Em infusão pode funcionar como expectorante, estimulante e carminativo. Gosta de solos secos e boa exposição solar. É muito utilizada na indústria de salsicharia alemã, por ser uma excelente planta condimentar. 

Na horta biológica é muito eficiente a repelir mosca branca e borboleta da couve, atraindo no entanto vários insectos auxiliares com as suas maravilhosas espigas de flores de um azul intenso.