domingo, 12 de novembro de 2017

10 dicas para montar horta de base ecológica



1 - Plantar espécies intercaladas

Para melhorar o uso do solo é interessante misturar, no mesmo canteiro, espécies com  características diferentes, como plantas que produzem frutos com plantas que produzem folhas, ou plantas que produzem flores com plantas que produzem raiz.

2 - Usar plantas companheiras

Certas plantas gostam da companhia de outras, ajudando-se mutuamente. Alguns  
exemplos de grupos de plantas:
a) Tomate, pimentão ou berinjela + alface ou chicória;
b) Abóbora, pepino, chuchu ou melão + feijão ou ervilha + milho;
c) Alface ou chicória + cenoura ou rabanete;
d) Berinjela + feijão;
e) Beterraba + couve ou salsão;
f) Cenoura + alface ou tomate;
g) Repolho, brócolis, couve-flor ou repolho + cenoura, beterraba, feijão.

3 - Fazer rotação de culturas

É muito importante fazer a rotação nos canteiros, ou seja, evitar o cultivo da mesma planta  (ou de plantas da mesma família) sempre no mesmo canteiro.
Assim, após o tomateiro não plante pimentão ou berinjela, pois são plantas da mesma  família e que são sensíveis às mesmas doenças. Mas pode-se plantar alface ou cenoura ou  repolho.

4 - Controlar formigas e lesmas

Pode-se evitar que as formigas se aproximem da horta plantando, ao redor dos canteiros,  hortelã ou gergelim ou simplesmente espalhando carvão moído, farinha de ossos ou até mesmo casca de ovo moído pelas áreas mais atacadas. Para se livrar das lesmas a forma  mais simples é atraí-las com um pano de estopa embebido em água e leite, colocado à noite  ao redor das plantas atacadas. Na manhã seguinte as lesmas podem ser recolhidas sob o pano e eliminadas.

5 - Manejar a vegetação espontânea

As plantas chamadas de inços, invasoras ou daninhas são geralmente abrigo para uma série de pequenos insetos e aranhas que são inimigos naturais de diversas pragas.
Portanto, quanto mais “limpa” for a horta, maior a chance dela ser atacada por algum  inseto. Retire apenas o mato em excesso mais próximo das plantas.

6 - Usar plantas repelentes

Algumas plantas produzem substâncias químicas que repelem os insetos. Assim, plantas  como cravo-de-defunto, crisântemo, arruda, nim, alho, entre outras, podem ser cultivadas  próximas da horta como forma de prevenção. 

7 - Usar resíduos orgânicos

Grande parte dos resíduos domésticospodem ser utilizados para enriquecer o solo: cinza de fogão à lenha é rica em potássio e casca de ovo em cálcio. Estercos de animais e resíduos de corte de grama e mesmo da horta podem ser usados para fazer adubo através da  compostagem ou da minhocultura

8 - Observar as minhocas

As minhocas, além de fazerem húmus, são ótimas indicadoras da qualidade do solo.
Quando falta matéria orgânica ou os canteiros ficam muito secos ou encharcados elas  costumam fugir do local indicando que alguma coisa não está boa.

9 - Ter cuidado nas aplicações

Mesmo sendo naturais, os produtos usados para o controle de pragas e doenças na agricultura de base ecológica também podem ser tóxicos e causar alergias e irritações aos  humanos. Previna-se usando sempre os equipamentos de proteção individual, como botas,  luvas e óculos.

10 - Adaptar ideias

Cada horta é um local único, com suas características próprias de solo, clima e  biodiversidade. O que dá certo em um local pode não dar em outro, por uma série de motivos muitas vezes imperceptíveis. Visite outras hortas ecológicas e troque experiências com os produtores. Mas lembre-se: o importante não é copiar ideias prontas, mas sim  adaptá-las à sua realidade.