segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Cultivo da Oca (Oxalis tuberosa)



A oca é uma planta que tem folhas semelhantes as folhas do trevo e que produz tubérculos comestíveis que variam bastante na coloração externa, no tamanho, no sabor e na textura, conforme a variedade.
As numerosas variedades cultivadas são divididas essencialmente em dois tipos de tubérculos, os ácidos e os doces. As ocas ácidas contêm uma grande concentração de ácido oxálico, e embora possam ser consumidas cruas ou cozidas em quantidades moderadas, são normalmente processadas até que os tubérculos se tornam completamente desidratados. Já as ocas do tipo doce contêm uma baixa concentração de ácido oxálico e são normalmente consumidas cozidas, fritos ou até mesmo cruas, podendo ser utilizados em diversos tipos de receitas culinárias.
Planta cultivada nos Andes por muitos séculos, a oca geralmente atinge de 20 a 30 cm de altura e os tubérculos podem ser brancos, amarelos, alaranjados, rosados, vermelhos ou roxos. Suas folhas e flores, tal como as folhas de outras plantas do gênero Oxalis, também podem ser consumidas cruas ou cozidas, desde que em quantidades moderadas.

A oca tem folhas parecidas com as folhas do trevo 

Clima

Esta é uma planta que cresce melhor em clima ameno. Embora possa sobreviver a baixas temperaturas e geadas, estas condições geralmente matam a parte aérea da planta, que rebrota dos rizomas ou tubérculos quando a temperatura volta a subir. Por outro lado, normalmente não cresce bem com temperaturas acima de 28°C, especialmente se as noites também são quentes.

Luminosidade

Cultive com luz solar direta ou, em regiões mais quentes, em sombra parcial com boa luminosidade.
A variedade de oca deve ser escolhida de acordo com a latitude da região, pois muitas variedades tradicionalmente cultivadas nos Andes são sensíveis ao fotoperíodo da região, ou seja, ao número de horas de luz do dia, requerendo dias com menos de 12 horas de luz para iniciar a formação dos tubérculos. No entanto, há variedades cultivadas que são neutras com relação ao fotoperíodo.

Solo

A oca é bastante tolerante quanto ao solo, mas produz melhor em solos leves, bem drenados, férteis e ricos em matéria orgânica.

Irrigação

Irrigue de forma a manter o solo sempre úmido, mas sem que permaneça encharcado.

A oca precisa de clima ameno para crescer bem

Plantio

A oca é geralmente propagada através dos tubérculos, mas algumas vezes também são utilizados os estolões ou estolhos da planta. É incomum a utilização de sementes, pois são difíceis de obter e têm uma baixa taxa de germinação.
Os tubérculos grandes podem ser cortados em pedaços que contenham pelo menos duas ou três gemas (“olhos”). Os pedaços devem ficar ao sol por alguns dias para que os cortes sequem antes do plantio. Contudo, normalmente são plantados os tubérculos menores inteiros, que são menos adequados para o consumo.
Os tubérculos que serão plantados devem ser escolhidos entre as plantas mais produtivas e saudáveis de uma plantação, e no plantio podem ser enterrados horizontalmente a uma profundidade de aproximadamente 5 cm no solo. O espaçamento entre as linhas de plantio pode ser de 60 a 90 cm, com 40 a 50 cm entre plantas. Com o menor espaçamento, as plantas podem fechar completamente a área do solo, não permitindo a movimentação de pessoas entre as linhas de plantio.

Tratos culturais

Retire as plantas invasoras que estiverem concorrendo por recursos e nutrientes, especialmente no início do cultivo.
Amontoe terra sobre os estolões ou estolhos (“caules rastejantes”) frequentemente. Quanto mais estolões forem enterrados, maior será a produção de tubérculos.

Os cultivares de oca têm tubérculos que variam bastante na coloração 

Colheita

A colheita dos tubérculos ocorre de 6 a 9 meses após o plantio, dependendo da variedade cultivada e das condições de cultivo, sendo feita quando a folhagem amarelar e secar. Os tubérculos precisam ser retirados da terra com certo cuidado, pois podem ser danificados com facilidade. Nos Andes, os tubérculos das variedades doces ficam expostos ao sol durante o dia e a baixas temperaturas durante a noite por vários dias, adquirindo assim um sabor mais adocicado. As variedades ácidas passam por um processo de secagem antes de serem utilizadas.
As folhas e flores podem ser colhidas para consumo quando necessário, desde que as plantas estejam bem desenvolvidas. Pessoas com problemas renais ou artrite devem evitar o consumo das folhas de oca.