terça-feira, 2 de junho de 2020

PANCS: Ariá (Calathea allouia)



Ariá (Calathea allouia)

Planta perene que forma touceiras com folhagem exuberante, inclusive com potencial como ornamental. Nas touceiras, ocorre a produção de caule rizomatoso usado como propágulo e de batatas subterrâneas de coloração amarela. No Brasil, é utilizada em comunidades rurais da Amazônia, sendo pouco conhecida no restante do país e mesmo em centros urbanos amazônicos como Manaus e Belém.

Nomes comuns – Ária, variá, batata-de-índio.

Família botânica – Marantaceae.


Origem – É originário da Amazônia e praticamente desconhecido no restante do País, sendo raramente encontrado mesmo nas cidades da Amazônia como Manaus ou Belém.

Variedades – Observa-se variabilidade com relação a porte, formato das folhas e raízes.

Clima e solo – Produz melhor sob temperaturas elevadas. Extremamente rústica, adapta-se a vários tipos de solo, mas têm apresentado melhor produção em solos leves, arenosos.

Preparo do solo – O plantio deve ser feito em leiras (camalhões), com 1,0 a 1,2 m de largura por 0,2 a 0,3 m de altura.

Calagem e adubação – Por sua rusticidade, produz mesmo em solos depauperados. Recomenda-se a utilização de composto orgânico, até 3,0 kg/m2, conforme o teor de matéria orgânica no solo.

Plantio - A propagação é feita por mudas obtidas na base da touceira, porções de caule rizomatoso (estruturas de reserva), plantadas diretamente no local definitivo. O espaçamento recomendado é de 1,5 a 2,0 m x 0,8 a 1,0 m.

Pode ser plantado durante o ano todo em locais de clima quente, desde que haja disponibilidade de água. Em outras regiões, o plantio deve ser feito no início do período chuvoso quando em localidades com seca bem definida ou na primavera em regiões com temperaturas mais amenas.

Tratos culturais – Deve-se manter as plantas infestantes sob controle, por meio de capinas manuais. A espécie apresenta grande adaptação a diversas condições edafoclimáticas, sendo raramente atacada por pragas, a não ser esporadicamente por desfolhadoras.

Colheita e pós-colheita – A colheita das batatas é feita 7 a 8 meses após o plantio, quando as batatas atingem o tamanho em torno de 10 cm. A produtividade pode variar de 2 a 3 kg/planta ou 10 a 20 ton/ha. As batatas são, em geral, consumidas em saladas, como purê, ensopados, em caldeiradas, etc.


Figuras 14 e 15: Ariá, parte aérea e tubérculos


Nenhum comentário:

Postar um comentário