quinta-feira, 7 de novembro de 2019

Cultura da Beldroega (Portulaca oleracea)



Beldroega (Portulaca oleracea)
NOMES POPULARES: maria-gorda, berdolaca

Seu nome Portulaca oleracea é derivado de “portula”, diminutivo de “porta” e “olera”, indicativo de sua utilização difusa, sendo atribuída às partes da planta propriedades medicinais. “Beldros nem beldroegas se não semeiam, porque nascem na infinidade de uns e de outros, sem os semearem, nas hortas e quintais e em qualquer terra que está limpa de mato. 
As chicórias. Se dão muito bem, acelgas, espinafres se dão muito bem.
É uma hortaliça herbácea anual, da família Portulacaceae, nativa provavelmente do norte da África. Possui folhas simples, suculentas, espessas e pecioladas, de forma elipsoide com até 3 cm de comprimento. Possui flores solitárias na cor amarela, com sementes pretas e diminutas.
No Brasil, aparece espontaneamente em áreas de cultivos e, muitas vezes, é desconhecido o seu uso culinário. Ocorre em todas as regiões do país, sempre que há umidade no solo.



Plantio

O semeio deve ser realizado em canteiros semelhantes aos utilizados para alface, com solos leves, bem drenados e ricos em matéria orgânica. Também se pode plantar hastes, mas há tendência de redução de vigor e produção de folhas menores. A beldroega pode ser plantada o ano inteiro em regiões de clima ameno, com temperaturas mínimas de 15 °C e máximas de 30 °C. O espaçamento deve ser de 20 cm a 25 cm entre plantas. Na ausência de chuvas, deve-se irrigar duas vezes por semana. Para que produza folhas mais graúdas, é interessante realizar adubações de cobertura periódicas com matéria orgânica, de modo a prolongar a colheita por até três meses.
A colheita de hastes (folhas e pecíolos) é feita a partir de 60 a 70 dias, à medida que elas atingem por volta de 10 cm. A produção varia de 2 a 4 maços/m² por semana, sendo que cada maço contém de 20 a 25 hastes ou aproximadamente 150 g a 200 g, o que proporciona uma produção em torno de 1,2 kg/m-² a 2,4 kg/m-² por mês. 
É possível estender a colheita por até três meses, período em que se observa tendência de perda de vigor e produção de folhas muito pequenas, o que indica o momento de renovar o plantio, com novas mudas em outro canteiro.



Conservação e usos

Em termos nutricionais, a beldroega é citada como uma hortaliça rica em vitamina C, além de possuir altos teores de magnésio e zinco. Suas folhas são consumidas cruas ou em sopas, tortas salgadas e bolinhos. As sementes podem ser utilizadas em pães, como se faz com chia e gergelim. 
Após a colheita, os ramos suculentos devem ser bem lavados e higienizados, colocados em embalagens plásticas, e armazenados sob refrigeração por até uma semana.

Receitas

Sopa de beldroega


Ingredientes
1 maço de beldroega
1 cebola média
2 batatas médias
Azeite e sal a gosto

Modo de preparo
1. Corte a cebola e refogue no azeite.
2. Coloque a beldroega e as batatas cortadas em rodelas e refogue mais um pouco.
3. Adicione água e deixe cozinhar até que as batatas fiquem macias. Se desejar, pode acrescentar ovos e servir com fatias de pão.



Nenhum comentário:

Postar um comentário