domingo, 14 de junho de 2015

Estilos de Bonsai



O BONSAI


Bonsai na "Foire du Valais" (Martigny, Switzerland, oct 2005)

Um bonsai de pinheiro negro japonês (Pinus thunbergii), Chinese Collection 135, em exibição no National Bonsai & Penjing Museum, United States National Arboretum.
Bonsai (japonês: 盆栽, bon-sai) significa "cultivado, plantado em bandeja ou vaso". Ao contrário do que muitos pensam o ideograma não contém a palavra árvore 木 (Ki)
Um bonsai precisa ter outros atributos além de simplesmente estar plantado num vaso raso e pequeno. A planta deve ser uma réplica de uma árvore da natureza em miniatura. Deve simular os padrões de crescimento e os efeitos da gravidade sobre os galhos, além das marcas do tempo e estrutura geral dos galhos. Essencialmente é uma obra de arte produzida pelo homem através de cuidados especializados.

O Bonsai não se trata de uma espécie vegetal específica, mas sim de uma técnica utilizada em árvores com o objetivo de “miniaturizá-la” inspirando-se em formas existentes na natureza. Não há árvore de Bonsai, mas árvores que se transformam pelo processo de Bonsai. Na prática, é a arte de selecionar e transformar árvores que tenham potencial para se assemelhar a uma réplica na natureza.

Através da observação percebe-se que as árvores têm tendências de comportamento e estilos próprios. Também encontramos uma classificação de estilos de bonsai e formas mais tradicionais baseado no estilo natural das árvores. Suas principais categorias se baseiam principalmente nas formas e no número total de árvores na composição.

chokkan - Ereto formal


  Han-Kengai - Semi cascata 



  Moyogui - Ereto informal 



  Sekijoju - Raiz sobre rocha 

(enraizando no solo) 




  Yose-Ue - Plantio de várias plantas 

da mesma espécie em forma de bosque 
em bandeja rasa (sempre ímpar) 




  Kengai - Forma de uma cascata 



  Shakan - Estilo tronco inclinado 



  Sookan - Dois troncos