sexta-feira, 6 de setembro de 2019

Plantio de Acelga Colorida



Entre dezembro de 2013 e junho de 2014 realizou-se uma cultura de acelgas coloridas da variedade "Brights lights" no Centro de Desenvolvimento Hortícola das Preces, em Câmara de Lobos.
O objetivo deste ensaio era observar a adaptação da cultura às condições edafoclimáticas prevalecentes naquele posto agrário, situado numa cota média/baixa (cerca de 200 m) na costa sul da ilha da Madeira.
Esta variedade apresenta folhas com limbos verdes ou bronzeados e pecíolos de cores variadas que incluem o dourado, rosa, laranja, púrpura, vermelho e branco. O interesse desta variedade incide precisamente nos pecíolos coloridos, procurados pela cozinha gourmet. O limbo das folhas apresenta um sabor mais suave que a acelga comum.
A sementeira foi feita em tabuleiros alveolados em estufa (viveiro) e as plantas transferidas para o ar livre com o tamanho de 3 ou 4 folhas. A cultura, inicialmente lenta a desenvolver-se, decorreu bem e os problemas fitossanitários foram mínimos (algumas lagartas e pequenas manchas circulares avermelhadas, provavelmente Cercosporiose).
As colheitas realizaram-se uma vez por semana, durante 5 meses.
Já fora do período do ensaio, em julho, uma das plantas espigou. Em agosto assistiu-se a um ataque de um fungo, semelhante a oídio, que inutilizou as folhas para consumo.
Entre fins de janeiro e junho de 2014 colheram-se 204 kg em cerca de 16 m2, o que corresponde a uma produtividade de cerca de 130 ton/ha, um pouco abaixo do referido em Portugal continental para as acelgas verdes (150 ton/ha, segundo Domingos Almeida, 2006).
Concluiu-se que esta cultura é fácil e produtiva nesta cota, média/baixa da costa sul da ilha da Madeira. Deverá ser realizada em período Outono/Inverno. A variedade é interessante em termos visuais, rústica, e bastante resistente ao espigamento precoce.

A Acelga (Beta vulgaris cicla) é uma planta bianual, sem fruto comestível. Apresenta grandes folhas com forma oval, em roseta, com talos longos, firmes e largos. As folhas, cuja cor varia conforme a espécie, são brilhantes e apresentam, em geral, coloração verde ou avermelhada, em diversas tonalidades. É consumida crua ou refogada e é muito utilizada no preparo de saladas.

Os talos e nervuras podem ser de cor branca, rósea, amarela, vermelha, verde, violeta ou laranja. As folhas podem, ainda, ser lisas ou crespas. As inflorescências produzidas quando a planta amadurece são compostas por numerosas e pequenas flores de coloração verde, com um pólen capaz de ser carregado pelo vento por longas distâncias. As raízes são engrossadas, cheias de reservas, principalmente após o primeiro ano de plantio. Elas também são comestíveis em muitas variedades.

Como citado anteriormente, as Acelgas podem ser consumidas como salada ou cozidas. Para o preparo de saladas cruas, devem ser aproveitadas as folhas mais jovens e tenras, pois as folhas mais velhas apresentam um certo amargor. Os talos coloridos são muito apreciados, e acrescentam sabor e cor a diversos pratos. O que se consome é a folha e o nervo central, ricos em cálcio, ferro, fósforo, hidratos de carbono, potássio, proteínas, sódio, niacina, vitaminas A, B1, B2, B5 e C.

As acelgas podem ser preparadas da mesma maneira que o espinafre, como regra geral, em sopas, fritadas, refogados, picles, bolinhos, etc. A colheita das folhas se faz no primeiro ano desde o plantio, pois no segundo ano da cultura, a planta entra no ciclo reprodutivo, produzindo a inflorescência e folhas duras e amargas.

Pode ser plantada como ornamental em jardins, principalmente as variedades de talos coloridos. Deve ser cultivada sob sol pleno, em solo fértil, drenável, arejado, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente.



Como plantar Acelga

- A época ideal para o plantio da Acelga é na Primavera ou no Outono, já que ela aprecia o clima ameno, com temperaturas entre 16°C e 18°C. Ela também pode ser cultivada tanto em clima mais frio, sendo resistente a baixas temperaturas e geadas leves, quanto em clima mais quente.

- O solo deverá ser rico em nutrientes, de preferência com PH a rondar 6,5. Esta hortaliça gosta de umidade suficiente, mas nunca encharcada, em local bem exposto ao sol ou sombra parcial.

- Para fazer a plantação definitiva, é importante que se coloquem as sementes a demolhar em água por 2 dias. Depois, são colocadas na terra devidamente preparada, a cerca de 2,5 cm de profundidade e distância de 8 cm, umas das outras.

- As Acelgas necessitam de espaço suficiente para o desenvolvimento das suas raízes, pelo que deve existir um distanciamento entre fileiras de 45 cm.

- A Acelga, para boa o seu bom desenvolvimento, pede local com boa luminosidade. Também precisa receber algumas horas de sol ao dia. Ao ser plantada em regiões de clima quente, dê preferência a um local que possua sombra parcial.

- Faça uma análise previa do solo e certifique-se que ele tenha boa drenagem,  que seja fértil para o cultivo da planta, seja rico em matéria orgânica e também em nitrogênio.

- Para o cultivar a Acelga recomenda-se colocar de 2 a 3 sementes por cova, já no local definitivo.

- Irrigar de forma a manter o solo sempre úmido, sem que permaneça encharcado. Plantar as sementes de Acelga no local definitivo ou em sementeiras. Transplantar quando as mudas atingem aproximadamente 5 cm de altura. As sementes podem ser deixadas em um recipiente com água por 24 horas para facilitar a germinação.

- Recorra às adubações caso a cultura não esteja se desenvolvendo de modo satisfatório.

A acelga tradicional, de folhas verdes com nervuras esbranquiçadas  é mais comum. Mas pouco comum aqui em Minas.O que dizer da sua prima, a acelga colorida (Beta vulgaris subsp. cicla var. flavescens ‘Bright Lights’). Com folhas capazes de transformar o seu prato em um arco-íris com seu colorido vibrante.

Nas folhas propriamente ditas são apenas dois tons: verde ou vinho. Já as nervuras e os talos chamam a atenção de longe por, conforme o cultivar da herbácea, serem brancos, amarelos, cor-de- rosa, laranja e até vermelhos. Independentemente da opção escolhida, uma coisa é certa: a acelga-ornamental não passará batida.

Além da cor, ela  diversos antioxidantes, substâncias importantes para o organismo, pois ajudam a combater os radicais livres produzidos constantemente em nosso corpo e que, em excesso, estão relacionados ao envelhecimento celular e a lesão das células. Além disso, possui fibras, importantes para a saúde intestinal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário